quinta-feira, 4 de março de 2010

Só um pensamento.......

Vivo em uma época de transformação, onde tudo muda muito rápido e muitas vezes não há tempo para adaptar-se. Passei por uma época em que tinha o disco de vinil onde se exigia um grande cuidado para não o danificar, e que existia a fita cassete onde tinha que ter um tempo para gravar a música certa para não desperdiçar a fita. Logo após veio a explosão com o Compact Disc (cd) onde já não era mais o disco de vinil, nem o cassete mais com sua qualidade muitas vezes ruim, era a música digital. E não demorou muito e se popularizou o MP3 e com ele já não precisava mais ter o cuidado como no CD e no disco de vinil, e muito menos escolher a música com tanto cuidado como no cassete, é só fazer o download.
Antes a rua era um parque de diversão, muitas vezes disputei partidas de futebol, enquanto outros se divertiam com outros jogos, ou simplesmente jogar conversa fora. Hoje a rua e só uma ligação do ser com uma lan house mais próxima, onde conversa com o mundo todo, mas não há o calor humano, e muito menos os jogos na rua.
Os desenhos antes eram cheios de lição de moral, com muitos valores indispensáveis para a criança, hoje na maior parto só existe banalidade. A informação chega hoje muito rápida e de fácil acesso, mas também com essa facilidade vem um grande lixo cultural, o resultado das mudanças pode ser observado na sociedade. Já não existe muito respeito pelo próximo, e tudo se tornou banal, já e careta pedir a benção aos pais, respeitar os mais velhos, respeitar o professor, respeitar o amigo, a namorada (o), enfim respeitar a si próprio.
Tudo acontece automático, e na normalidade, tudo é normal. O ser humano está virando uma máquina, que faz tudo sem pensar e se preocupar com os resultados, apenas faz.
O resultado de todas as mudanças é a falta de amor, o amor que é um sentimento tão puro e forte, se tornou banal. È normal falar hoje que se ama alguém, e depois de alguns instantes falar o mesmo para outra pessoa. E normal falar que ama uma pessoa, quando na verdade ama seus bens.
A humanidade caminha para o seu fim, mas quem se preocupa com isso. O importante é ter varios de contato no MSN, ou ser conhecido por 999 pessoas no Orkut, se preocupar com quem foi eliminado ou que foi líder no BBB, enquanto o filho cresce sem nenhum carinho dos pais, preocupar com a mocinha da novela que trai o marido e ainda está certa, ou com o cara bonitão que é casado e pegas todas do elenco.
A velocidade que as coisas acontece e absurda, e as vezes não consigo me adaptar, mas uma coisa que não vou conseguir me adaptar é o quão fútil e banal as coisas estão se tornando.
Más isso é só um pensamento.......................

2 comentários:

  1. Olá gostamos do seu trabalho!

    Somos do Lion of Zion e estamos lhe convidando para nos visitar e posteriormente nos seguir. Visite nosso blog onde respeitamos sua opinião e inteligência.

    Abraço!

    http://cartesianofinito.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Fala klebão! Tambem fico lembrando, ate com uma certa saudade, dos tempos de criança e juventude; onde realmente ainda tinhamos contatos mais humanos, ou melhor dizendo, calor humano, afeto, intrigas e outros.
    Sim, veio a tecnologia e mudou muita coiza, facilitou a vida e em outros casos distanciou as pessoas, porém, nao acho que a tecnologia veio para acabar com a humanidade, creio que eh o proprio homem que acabara consigo mesmo. Dou um exemplo: Nao tinhamos pc, inventaram-no, nao tinhamos a internet, inventaram tambem, aí veio o homem e coloca arquivos que propagam a promiscuidade e intolerancia.
    Deus nos deu a inteligencia para inventarmos as coisas, e o Inimigo a malicia para a destruição...

    Forte abraço

    Marco Aurelio
    marcoaurelio1977.adm@gmail.com

    ResponderExcluir