quinta-feira, 24 de março de 2011

Funk do auge à decadencia

O Funk original surgiu nos meados dos anos 60, a partir de uma mistura de soul music, soul jazz, rock psicodélico, seu maior ícone foi James Brown, pois foi a partir de suas inovações o Funk passou a ser reconhecido como um ritmo.

Você deve estar se perguntando e o que o Funk que se escuta hoje em dia aqui no Brasil tem em comum com o funk original? A resposta e obvia: NADA!!

O Funk carioca é um estilo músical que surgiu no Brasil, mais precisamente do Rio de Janeiro (que lugar abençoado), nos anos 70 eram realizados bailes black, soul, shaft ou funk, porém depois de algum tempo uns imbecis os DJs foram buscando novos ritmos porém o nome original permaneceu, o nome baile funk e para se referir a prostíbulos, bacanais, festas ou discotecas que tocam Funk carioca, que tem sua influência direta do Miami Bass e do Freestyle.

Nos anos 70 e 80 a maioria das músicas do funk carioca os temas abordados eram sobre a violência, a desigualdade, a pobreza, o cotidiano dos freqüentadores dos bailes, a vida das pessoas na favela nas comunidades carentes.

Na década de 90 o funk continua trazendo o cotidiano das favelas das comunidades carentes, e como muita das vezes havia muita violência nos bailes, as músicas pediam a paz tanto nos bailes como nas comunidades. Nos anos 90 surgiu o funk melody, com músicas mais melódicas e com temas românticos.

Nos anos 2000 o funk foi a época que começou o “pancadão” um ritmo envolvente com uma batida repetitiva tipo macumba, e vem com letras recheadas de pornografia, e desvalorização da mulher (vai falar que você gosta de ser chamada de cachorra, ou se orgulha de virar uma “piriguete”) e letras de duplo sentido , ou seja, nada que o axé e o forró já não tinha mostrado, nesta fase foi que o funk carioca teve a sua decadência. Porém como no Brasil tudo que é putaria o que faz sucesso é pornografia e baixaria com o “pancadão” e seus “proibidões” o funk movimentou quantias milionárias, contagiou todas as classes no Brasil e chegou a outros países.

Vou listar abaixo trechos de algumas músicas dessa nova geração do funk carioca:


“Sò me dava porrada!!!


E partia pra farra!!!


Eu ficava sozinha, esperando você


Eu gritava e chorava que nem uma maluca...


Valeu muito obrigado, mas agora virei PUTA!!!”


                                         Gaiola das popozudas





"Sua mina só reclama e tira sua paz,


Ela chata demais..


Procura a profissional


meu mano, que ela sabe o que faz..."


                                                Mr. Catra

         "tu tem direito de sentar,tem o direito de quicar

tem o direito de sentar,de quicar,de rebolar!" 
                                                      Bonde do Tigrão


"Vem Janete! Vem Janete!


Quer Mastigar Chiclete!


Bota a boca no bolete !!!"

                                 Mc Colibri



"Vinho com leite moça é pau na coxa!"

                                              Mc Colibri


Infelizmente com essa depravação o fracasso do funk carioca é certo, outrora esse ritmo tinha tudo para dar certo, ou seja, trazer valores, ajudar na luta pelos preconceitos, tentar conscientizar boa parte do povo. O que acontece agora é justamente o contrario, o funk carioca é uma musica sem criatividade, as mensagens são repletas de putaria valores distorcidos, há uma desvalorização da mulher, ou seja, virou a “anti-música”.

É triste ver no Brasil a boa música ser calada!

5 comentários:

  1. Fazer um comentário breve, já que é constante esse questionamento em relação ao funk. Seja pela "putaria" ou "proibidão". O funk só reflete o que é nossa sociedade. Os mesmos que criticam por muitas vezes acham natural o que vêem nas novelas, no bbb's da vida. Mas se o fosse o funk?!?
    Bem, só pra deixar registrado que o funk não é só o que a mídia apresenta. Os exemplos citados, ajudar na luta, conscientizar,... EXISTEM, só não tem mesmo espaço. ISSO tem que ser discutido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. cara flou bonito , mas não adianta flar bem se a gente bem conhece , é o exemplo de mc beonce acho q as musicas dela são um tanto ESCULHAMBADAS , eu gosto de mc anitta , as musicas dela são 'funk leve' e eu adoro como ela pode cantar um pop funk , contando historias de amor !!

      Excluir
  2. valeu pelo comentário, realmente existe muitos ainda que falam de conscientização, mas como eu disse é triste ver no Brasil a boa música ser calada!!
    Abraço Mano Teko

    ResponderExcluir
  3. BOM PARA SE LER E PENSAR....CRIME É TER QUE ANDAR DE ÔNIBUS OUVINDO ISSO NO CELULAR DOS OUTROS...AFF

    ResponderExcluir